Feeds:
Posts
Comentários

O escritor Ariano Suassuna foi recebido, na última quarta-feira (2), com muitos aplausos no mercado Eufrásio Barbosa, em Olinda. A nova aula espetáculo, com o título “Chamada ao Piano”, faz uma homenagem a compositores pernambucanos do fim do Século 19 e do começo do Século 20.

“Eu estou transformando esses espetáculos em espetáculos didáticos. Mostrando para o povo como é bonita a nossa cultura”, falou Ariano.

Durante uma hora e meia, melodias eruditas ganham movimento em coreografias que misturam dança clássica com dança popular. Em cena, os bailarinos do grupo Arraial. A aula espetáculo será apresentada em municípios de todas as regiões do Estado. “Essa é mais fácil de levar, porque tem menos gente. Nas outras, ainda tinha cantores e músicos. Nessa, só tem os bailarinos”, concluiu o escritor.

Anúncios

O cantor, compositor e produtor Otto apresenta o show do seu novo cd ‘Certa manhã acordei de sonhos intranquilos’, com a participação do guitarrista Catatau (Cidadão Instigado). A abertura fica por conta do Ministereo Público e Do Amor.

Local:  Concha Acústica do Teatro Castro Alves – Pç. do Campo Grande, s/n, Campo Grande.

Valor:R$30 (inteira) e R$15(meia)

Data: Dia 12 de setembro, 18h

Um total de 77 espetáculos dos nove estados da região foram inscritos para Mostra Nordeste do XVII Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga (FNT), que acontece de 04 a 11 de setembro na cidade serrana do Ceará. Desse total, nove foram selecionados, sendo um de cada estado, numa decisão da Coordenação do evento, pelo fortalecimento da representatividade dos estados no Festival. O resultado da seleção das Mostras que compõem a Programação Paralela, voltadas somente para grupos cearenses, será anunciado no dia 10 de agosto.

MOSTRA NORDESTE

Há três edições a programação da Mostra Nordeste era composta apenas por espetáculos convidados, que eram indicados por uma curadoria do Festival. Na 17ª edição, foram abertas novamente as inscrições para esta mostra, que recebeu uma considerável demanda de propostas. Os 77 espetáculos foram inscritos por 70 companhias teatrais de toda a região.

Estes foram os espetáculos selecionados para a Mostra Nordeste do XVII FNT:

VÔO AO SOLO – Invisível Companhia de Teatro (AL). Direção: Marco Antônio de Campos;

UMA VEZ NADA MAIS – Carambola (BA). Direção: Hebe Alves;

AS TRÊS IRMÃS – Grupo de Estudos e Trabalhos em Stanislavski – GETS (CE). Direção: Graça Freitas;

PAI E FILHO – Pequena Companhia de Teatro (MA). Direção: Marcelo Flecha;

A CASA DE BERNARDA ALBA – Grupo Harém de Teatro (PI). Direção: Arimatan Martins;

RASIF – MAR QUE ARREBENTA – Coletivo Angu de Teatro (PE). Direção: Marcondes Lima;

MILAGRE BRASILEIRO – Coletivo de Teatro Alfenim (PB). Direção: Márcio Marciano;

DEUS DANADO – Cia A Máscara de Teatro (RN). Direção: Marcelo Flecha;

CACUETE – A INCRÍVEL PERFORMANCE DE CRENDICES – Projeto Cacuete (SE). Direção: Maycira Teles Leão.

O FESTIVAL

Além da Mostra Nordeste, o FNT conta em sua programação com as Mostras FNT no Maciço, Palco Ceará, Infantil e Te-Ato à Meia-Noite, voltadas para grupos cearenses. Ao longo dos oito dias de Festival, acontecem ainda ciclo de debates, oficinas, apresentação de teses ou dissertações de pesquisadores, lançamentos, entre outras atividades que compõem o Programa de Formação do FNT.

O XVII Festival Nordestino de Teatro é uma realização da Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA). Patrocínio: Oi. Apoio cultural: Oi Futuro. Apoio institucional: Prefeitura Municipal de Guaramiranga. Este projeto é apoiado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Cantor de rap brasileiro faz apresentação em Fortaleza e junto com ele também fazem parte da festa Black Alien e Dj Negralha.

Em 2001, ganhou o prêmio de Melhor Videoclipe de Rap por “Soldado do Morro” no Video Music Brasil.

Ele é autor, junto com Celso Athayde, do famoso livro e documentário Falcão – Meninos do Tráfico. O documentário é o mais famoso de sua carreira. Ele conta a história de dezessete meninos envolvidos com o tráfico de drogas e suas vidas em diversas favelas; dos dezessete, apenas um sobreviveu.

MV Bill também foi um dos fundadores da Central Única de Favelas, a CUFA, que é responsável por várias atividades sócio-educativas realizadas em várias favelas, entre elas a Liga Brasileira de Basquete de Rua.

Local: Barraca Biruta
Data: 3/7/2010
Ingressos: Em Breve
Endereço: Av. Zezé Diogo, 4111 – Praia do Futuro
Telefone: (85) 3234.5226

Eva e Jamil e Uma Noites, os dois grupos de axé realizam grande festa no Wet´n Wild – Av. Luiz Vianna Filho, s/n, Paralela. R$ 150 (masculino) e R$ 120 (feminino) camarote open bar; R$ 50, pista. 16 anos (pista) e 18 anos (camarote). Dia 2 de julho, a partir das 15h.

O cantor e compositor Toquinho realiza neste sábado (3) um show no Teatro da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Na ocasião, o artista vai apresentar clássicos criados em mais de 40 anos de carreira.

Toquinho aproveita a ocasião para, além de tocar suas canções, contar histórias vividas por ele e outros mestres como Vinícius de Moraes e João Gilberto.

Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do próprio teatro e nas lojas VR do Shopping Recife e Plaza pelo preço de R$ 80. Idosos, estudantes e professores pagam meia.

Local: Teatro da UFPE
Data: sábado (3 de julho), às 21h
Preço: R$ 80 (meia entrada para idosos, estudantes e professores), à venda na bilheteria do Teatro e nas lojas VR do Shopping Recife e Plaza
Informações: (81) 3207-5757

O premiado diretor Gabriel Villela apresenta sua montagem de “Calígula’, um dos maiores textos teatrais do século 20, peça clássica do escritor argelino/francês Albert Camus (1913-1960), com tradução de Dib Carneiro Neto. No elenco, Thiago Lacerda (Calígula), Magali Biff (Cesônia), Cláudio Fontana (Cherea), César Augusto (senador romano e Ruffius, o poeta), Rodrigo Fregnan (Hélicon), Pedro Henrique Moutinho (Scipião, poeta) e Ando Camargo (intendente do tesouro romano e Metellus, poeta). A peça é a história de Gaius Caesar Germanicus, conhecido por Calígula, terceiro imperador romano, reinante entre 37 e 41, que ficou conhecido pela sua natureza extravagante e por vezes cruel.

Os intelectuais da época de Camus reconheceram, atrás da máscara do imperador louco, a figura de Hitler. Em outros personagens, é bem visível a consciência lúcida daqueles que, naquele tempo, mesmo tendo consciência da tirania, não souberam fazer oposição a ela por causa de sua frágil identidade cultural.

Camus escreveu uma peça que aborda as questões da Felicidade, da Liberdade e do Poder. Uma reflexão sobre o Homem e sobre aqueles que podem ser os seus extremos, sobre a Loucura, o Absurdo e o Destino. Ao espectador atento, o texto sintetiza com eficácia outros traços da figura do imperador: a lucidez, a tristeza, uma envergonhada ternura, o remorso pelo amor perdido, a espantosa solidão, o desencanto e a ferocidade, dos quais afloram a medida de uma grandeza humana que, por mais enlouquecida que seja, não pode deixar de nos maravilhar.

É significativa, neste sentido, uma breve passagem do IV ato, na qual o filósofo Cherea declara aos senadores, já decididos pela conspiração para matar Calígula: “Reconheçamos, ao menos, que este homem exerce uma inegável influência. Obriga toda a gente a pensar.”

Evento: Calígula
Data: 2/7/2010 a 4/7/2010
Local: Teatro Castro Alves – Sala Principal
Endereço: Praça 2 de julho, s/n
Horário: Sexta e sábado às 21h e domingo às 20h
Ingressos: No local
Valor: R$ 40
Site: www.tca.ba.gov.br